O Sexto Livro Profético

Oseias, o sexto dos dezessete livros proféticos (de Isaías a Malaquias), cujo nome significa “Salvação”, ministra ao reino do norte de Israel (também chamado Efraim, segundo a sua maior tribo). Externamente, a nação está desfrutando de um período de prosperidade e crescimento; mas internamente, a corrupção moral e o adultério espiritual permeiam o povo.

Oseias, instruído por Deus para se casar com uma mulher chamada Gômer, considera sua vida doméstica uma dramatização precisa e trágica da infidelidade do povo de Deus. Durante seu meio século de ministério profético, Oseias repetiu sua tríplice mensagem: Deus abomina os pecados de Seu povo; o julgamento é certo; mas o amor leal de Deus permanece firme.

Os nomes Oseias, Josué e Jesus são todos derivados da mesma palavra que produz Ele. A palavra hoshea significa “salvação”, mas “Josué” e “Jesus” incluem uma ideia adicional: “Yahweh é Salvação.”

Como mensageiro de Deus, Oseias oferece a possibilidade de salvação se a nação voltar da idolatria para Deus. O último rei de Israel, Oseias, tem o mesmo nome do profeta.

Oseias em grego e latim é Osee.

Autor

Oseias 1:1 identifica o autor do livro como sendo o profeta Oseias. Essa obra é uma narrativa pessoal do profeta sobre suas mensagens proféticas para os filhos de Deus e para o mundo. Oseias é o único profeta de Israel que deixou um conjunto de profecias registradas durante os últimos anos de sua vida.

Quando foi escrito

Oseias, filho de Beeri, profetizou por um bom tempo, de 785 a 725 AC. O Livro de Oseias foi provavelmente escrito entre 755 e 725 AC.

Esboço

O Livro de Oseias pode ser dividido em duas partes:

  1. Oséias 1:1 – 3:5 é uma descrição de uma mulher adúltera e um marido fiel, simbólico da infidelidade de Israel a Deus através da idolatria,
    • A primeira seção do livro contém três poemas distintos que ilustram como os filhos de Deus continuavam se apegando à idolatria. Deus manda Oséias se casar com Gomer, mas depois de dar-lhe três filhos, ela o abandona pelos seus amantes. A ênfase simbólica pode ser vista claramente no primeiro capítulo quando Oséias compara as ações de Israel com o abandono de um casamento em busca de uma vida como prostituta.
  2. Oséias 3:6 – 14:9 contém a condenação de Israel, especialmente Samaria pela adoração de ídolos, e sua eventual restauração.
    • A segunda seção contém a repreensão dos israelitas por parte de Oséias, seguida pelas promessas e misericórdias de Deus.
    • A última parte de Oséias mostra como o amor de Deus mais uma vez restaura os Seus filhos à medida que Ele se esquece de seus erros quando se aproximam de Deus com um coração arrependido. A mensagem profética de Oséias prediz a vinda do Messias de Israel 700 anos no futuro. Oséias é citado frequentemente no Novo Testamento.

O Livro de Oséias é uma narração profética do amor incansável de Deus pelos Seus filhos. Desde o início dos tempos, a criação ingrata e indigna de Deus tem aceito o Seu amor, graça e misericórdia, enquanto ainda não podendo abster-se de sua maldade.

Propósito

Oseias escreveu este livro para lembrar aos israelitas – e a nós – de que o nosso é um Deus amoroso, cuja lealdade ao povo de Sua aliança é constante. Embora Israel tenha continuado a recorrer a falsos deuses, o amor inabalável de Deus é retratado no marido sofredor da esposa infiel.

A mensagem de Oséias é também uma de advertência àqueles que dariam as costas ao amor de Deus. Através da representação simbólica do casamento de Oséias e Gomer, o amor de Deus pela nação idólatra de Israel é exibido em uma rica metáfora com temas de pecado, juízo e amor perdoador.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions