O Terceiro Livro Profético

Lamentações, o terceiro dos dezessete livros proféticos (de Isaías a Malaquias), descrevem o funeral de uma cidade. É um retrato manchado de lágrimas da outrora orgulhosa Jerusalém, agora reduzida a escombros pelas invasões das hordas babilônicas. Em um canto de cinco poemas, Jeremias expõe suas emoções. Uma morte ocorreu; Jerusalém fica estéril. Jeremias escreve seu lamento de forma acróstica ou alfabética.

Começando cada capítulo com a primeira letra aleph, ele progride verso por verso através do alfabeto hebraico (cada três versos no capítulo três). Em meio a esse terrível holocausto, Jeremias grita triunfalmente: “Grande é a tua fidelidade” (3:23). Diante da morte e da destruição, com a vida aparentemente desmoronando, Jeremias transforma a tragédia em um triunfo da fé. Deus nunca lhe falhou no passado. Deus prometeu permanecer fiel no futuro. À luz do Deus que ele conhece e ama, Jeremias encontra esperança e consolo.

O título hebraico deste livro vem da primeira palavra dos capítulos 1, 2 e 4: Ekah, “Ah, como!” Outra palavra hebraica Ginoth (“Elegias” ou “Lamentações”) também tem sido usada como título porque representa melhor o conteúdo do livro.

O título grego Threnoi significa “Endechas” ou “Lamentos”, e o título latino Threni (“Lágrimas” ou “Lamentações”) foi derivado desta palavra.

O subtítulo na Vulgata de Jerônimo diz: “Id est lamentationes Jeremiae prophetae”, e isso se tornou a base para o título em português “As Lamentações de Jeremias”.

Autor

O Livro de Lamentações não identifica explicitamente o seu autor. A tradição é que o profeta Jeremias escreveu Lamentações. Esta alternativa é muito provável, considerando que o autor foi testemunha dos babilônios destruindo Jerusalém. Jeremias se encaixa nessa qualificação (2Cr 35:25; 36:21-22).

Quando foi escrito

O Livro de Lamentações foi provavelmente escrito entre 586 e 575 AC, durante ou logo após a queda de Jerusalém.

Esboço

O Livro de Lamentações é dividido em cinco capítulos. Cada capítulo representa um poema distinto. No hebraico original, os versos são acrósticos, com cada verso começando com uma letra sucessiva do alfabeto hebraico.

  • No Livro de Lamentações, o profeta Jeremias entende que os babilônios foram o instrumento de Deus para trazer juízo sobre Jerusalém (Lm 1:12-15, 2:1-8, 4:11).
  • Lamentações deixa claro que o pecado e rebelião foram as causas da ira de Deus sendo demonstrada (Lm 1:8-9, 4:13, 5:16).
  • Lamentar é apropriado em um tempo de angústia, mas deve rapidamente dar entrada à contrição e arrependimento (Lm 3:40-42, 5:21-22).

Propósito

Como resultado da idolatria contínua e sem arrependimento de Judá, Deus permitiu que os babilônios assediassem, saqueassem, queimassem e destruíssem a cidade de Jerusalém. O Templo de Salomão, que tinha existido por cerca de 400 anos, foi totalmente queimado. O profeta Jeremias, uma testemunha ocular desses acontecimentos, escreveu o Livro de Lamentações como um lamento pelo que tinha acontecido a Judá e Jerusalém.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions