O Primeiro Livro Profético

Isaías, o primeiro dos dezessete livros proféticos (de Isaías a Malaquias), é como uma Bíblia em miniatura. Os primeiros trinta e nove capítulos (como os trinta e nove livros do Antigo Testamento) estão cheios de julgamento sobre os homens morais e idólatras. Judá pecou; as nações vizinhas pecaram; a terra inteira pecou. O julgamento deve vir, pois Deus não pode permitir que esse pecado em flagrante fique impune para sempre.

Mas os vinte e sete capítulos finais (como os vinte e sete livros do Novo Testamento) declaram uma mensagem de esperança. O Messias está vindo como um Salvador e um Soberano para carregar uma cruz e usar uma coroa.

O ministério profético de Isaías, abrange os reinados de quatro reis de Judá em pelo menos quarenta anos.

Yesha’yahu e sua forma encurtada Yeshaiah significa “Yahweh é Salvação”. Esse nome é um excelente resumo do conteúdo do livro.

A forma grega na Septuaginta é Hesaias, e a forma latina é Esaias ou Isaias.

Autor

Isaías 1:1 identifica o autor do Livro de Isaías como sendo o profeta Isaías.

Quando foi escrito

O Livro de Isaías foi escrito entre 701 e 681 AC.

Esboço

O livro que traz o nome de Isaías pode ser dividido em três grandes partes:

  1. Caps. 1 a 39 contêm a mensagem do profeta Isaías, cuja preocupação central é a santidade de Deus, ou seja, só Deus é absoluto.
    • cap. 1 – Introdução ao conjunto do livro;
    • caps. 2 a 12 – Profecias sobre Israel e Judá;
    • caps. 13 a 23 – Profecias sobre as nações estrangeiras;
    • caps. 24 a 27 – Apocalipse de Isaías;
    • caps. 28 a 33 – Profecias de promessas e ameaças sobre Israel e Judá; (semelhante aos caps. 02 a 12);
    • caps. 34 a 35 – Outros fragmentos apocalípticos, no tempo do Exílio na Babilônia;
    • caps. 36 a 39 – Relatos sobre a atividade de Isaías no momento da campanha de Senaqueribe contra Jerusalém.
  2. Caps. 40 a 55 podem ser subdivididos em duas partes:
    • caps. 40-48 – Queda da Babilônia, libertação por Ciro II;
    • caps. 49-55 – Restauração de Sião, insistência no universalismo da salvação.
  3. Caps. 56 a 66 apresentam uma coleção de profecias que procuram estimular a comunidade que veio do Exílio na Babilônia e se reuniu em Jerusalém com os que estavam dispersos. Condena os abusos que começam de novo a aparecer e mostra qual é o verdadeiro jejum (58:1-12) necessário para que haja novos céus e nova terra.

Propósito

O profeta Isaías foi primeiramente chamado a profetizar ao Reino de Judá. Judá estava passando por tempos de reavivamento e tempos de rebeldia. Judá foi ameaçado de destruição pela Assíria e Egito, mas foi poupado por causa da misericórdia de Deus. Isaías proclamou uma mensagem de arrependimento do pecado e de expectativa esperançosa do livramento de Deus no futuro.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions