O Décimo Livro Histórico

Esdras, o décimo dos doze livros históricos (de Josué a Ester) continua a narrativa do Antigo Testamento de Segundo Crônicas mostrando como Deus cumpre Sua promessa de devolver Seu povo à Terra Prometida após setenta anos de exílio.

O “segundo êxodo” de Israel, este da Babilônia, é menos impressionante do que o retorno do Egito, porque apenas um remanescente escolhe deixar a Babilônia. Esdras relata a história de dois retornos da Babilônia – o primeiro liderado por Zorobabel para reconstruir o templo (1-6), e o segundo sob a liderança de Esdras para reconstruir a condição espiritual do povo (7-10). Entre esses dois relatos está um intervalo de aproximadamente seis décadas, durante as quais Ester vive e governa como rainha na Pérsia.

Esdras é a forma aramaica da palavra hebraica ezer, “ajuda”, e talvez signifique “Yahweh ajuda”. Esdras e Neemias foram originalmente unidos como um livro só porque Crônicas, Esdras e Neemias eram vistos como uma história contínua.

A Septuaginta, uma versão em grego do Antigo Testamento, traduzida no terceiro século a.C., chama Esdras-Neemias, Esdras Deuteron, “Segundo Esdras”.

Primeiro Esdras é o nome do livro apócrifo de Esdras. O título em latim é Liber Primus Esdrae, “Primeiro Livro de Esdras”.

Na Bíblia latina, Esdras é chamado Primeiro Esdras e Neemias é chamado Segundo Esdras.

Autor

O livro de Esdras não revela especificamente o nome do seu autor. A tradição é que o profeta Esdras foi quem escreveu esse livro. É interessante notar que uma vez que Esdras entra em cena no capítulo 7, o autor do livro deixa de escrever na terceira pessoa e passa a escrever na primeira pessoa, dando credibilidade a Esdras como o provável autor.

Quando foi escrito

O Livro de Esdras foi provavelmente escrito entre 460 e 440 AC.

Esboço

O livro pode ser dividido da seguinte forma:

  • Capítulos 1-6
    • O primeiro retorno sob Zorobabel e a construção do Segundo Templo.
  • Capítulos 7-10
    • O ministério de Esdras. Já que bem mais de meio século tinha decorrido entre os capítulos 6 e 7, os personagens da primeira parte do livro já tinham morrido quando Esdras iniciou seu ministério em Jerusalém.
    • Esdras é a única pessoa que se destaca nos livros de Esdras e Neemias. Ambos os livros acabam com orações de confissão (Ed 9; Ne 9) e uma posterior separação entre as pessoas e as práticas pecaminosas em que tinham caído.
    • Algum conceito da natureza das mensagens encorajadoras de Ageu e Zacarias, que são apresentados nessa narrativa (Ed 5:1), pode ser visto nos livros proféticos que levam seus nomes.

Propósito

O Livro de Esdras dedica-se a eventos que ocorreram na terra de Israel na época do retorno do cativeiro babilônico e nos anos seguintes, cobrindo um período de aproximadamente um século que começou em 538 AC.

A ênfase em Esdras é na reconstrução do Templo. O livro contém registros genealógicos extensos, principalmente com o objetivo de estabelecer as reivindicações ao sacerdócio por parte dos descendentes de Arão.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions