O Quinto Livro Profético

Daniel, o quinto dos dezessete livros proféticos (de Isaías a Malaquias). A vida e o ministério de Daniel abrangem todo o período de setenta anos do cativeiro babilônico. Deportado para a Babilônia com a idade de dezesseis anos, e escolhido a dedo para o serviço do governo, Daniel se torna o porta-voz profético de Deus para o mundo gentio e judeu, declarando o presente e eterno propósito de Deus. Nove dos doze capítulos de seu livro giram em torno de sonhos, incluindo visões dadas por Deus envolvendo árvores, animais, bestas e imagens.

Em suas aventuras pessoais e visões proféticas, Daniel mostra a orientação, intervenção e poder de Deus nos assuntos dos homens.

O nome Daniye’l ou Dani’el significa “Deus é Meu Juiz”, e o livro, é claro, tem o nome do autor e do personagem principal.

A forma grega Daniel na Septuaginta é a base para os títulos latinos e portugueses.

Autor

O Livro de Daniel identifica o profeta Daniel como o seu autor (Dn 9:2; 10:2). Jesus menciona Daniel como o autor também (Mt 24:15).

Quando foi escrito

O Livro de Daniel foi provavelmente escrito entre 540 e 530 AC.

Esboço

O livro se divide em duas partes fáceis de distinguir. A primeira (caps. 1 a 6) é principalmente histórica. A segunda (caps. 7 a 12) tem um cunho profético ou apocalíptico. Apesar disto o livro constitui uma unidade literária.

  1. Seção histórica
    • Na primeira parte (Dn 1-6), contam-se histórias passadas sob o domínio dos persas, mostrando como Daniel e seus companheiros resistiram aos poderosos do império e permaneceram fiéis à Deus; assim foram salvos por Deus.
    • Em todos esses casos Daniel e seus companheiros saem triunfantes de uma provação e os pagãos glorificaram a Deus que os salvou.
  2. Seção profética
    • Na segunda parte (Dn 7-12), em linguagem figurada, própria da apocalíptica, o autor divide a história em etapas, mostrando o conflito entre as grandes potências. Ressalta que se aproxima a última etapa da história: o Reino de Deus está para ser implantado; por isso, é preciso ter ânimo e coragem para resistir ao opressor, permanecendo fiel, ou seja contém as seguintes visões:

Propósito

Em 605 AC, Nabucodonosor, rei da Babilônia, havia conquistado Judá e deportado muitos dos seus habitantes para a Babilônia – incluindo Daniel. Daniel serviu no palácio real de Nabucodonosor e de vários outros líderes após Nabucodonosor. O Livro de Daniel registra as ações, profecias e visões do profeta.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions