A Sétima Epístola Universal

A Terceira Carta de João, a sétima das oito cartas universais (de Hebreus a Judas). João, o apóstolo, encoraja a comunhão com os irmãos cristãos. Seguindo sua expressão de amor por Gaio, João assegura-lhe suas orações por sua saúde e expressa sua alegria pela persistente caminhada de Gaio na verdade e pela maneira como ele mostra hospitalidade e apoio aos missionários que vieram à sua igreja.

Mas nem todos na igreja sentem o mesmo. O coração de Diótrefes é o oposto do coração de Gaio. Ele não está mais vivendo no amor. O orgulho tomou precedência em sua vida. Ele recusou uma carta que João escreveu para a igreja, temendo que sua autoridade pudesse ser substituída pela do apóstolo. Ele também acusou João de más palavras e recusou-se a aceitar missionários. Ele proíbe outros a fazê-lo e até os expulsa da igreja se eles o desobedecerem. João usa esse exemplo negativo como uma oportunidade para incentivar Gaio a continuar sua hospitalidade.

Demétrio tem um bom testemunho e pode até ser um daqueles rejeitados por Diótrefes. Ele é amplamente conhecido por seu bom caráter e sua lealdade à verdade. Aqui ele é bem recomendado por João e é um exemplo positivo para Gaio.

Os títulos gregos de Primeiro, Segundo e Terceiro João são Ioannou A, B e G. O “G” é gama, a terceira letra do alfabeto grego; Ioannou G significa a “Terceira de João”.

Autor

1, 2 e 3 João têm sido atribuídos, desde o início da igreja, ao apóstolo João, o qual também escreveu o Evangelho de João. O conteúdo, estilo e vocabulário parecem justificar a conclusão de que essas três epístolas foram dirigidas aos mesmos leitores que o Evangelho de João.

Quando foi escrito

O livro de 3João possivelmente foi escrito por volta do mesmo tempo que as outras cartas de João, 1 e 2 João, provavelmente entre 85 e 95 DC.

Esboço

Propósito

O objetivo de João ao escrever esta terceira epístola é triplo. Primeiro, ele escreve para elogiar e incentivar seu amado colega de trabalho, Gaio, em seu ministério de hospitalidade aos mensageiros itinerantes que iam de um lugar a outro para pregar o Evangelho de Cristo.

Segundo, ele indiretamente adverte e condena o comportamento de Diótrefes, líder ditatorial que tinha assumido uma das igrejas na província da Ásia, e cujo comportamento era diretamente contra a tudo o que o apóstolo e seu Evangelho representavam.

Terceiro, ele louva o exemplo de Demétrio, discípulo sobre o qual relatava-se um bom testemunho.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions