A Nona Epístola Paulina

A Segunda Carta de Paulo aos Tessalonicenses, a nona das treze cartas de Paulo (de Romanos a Filemom [com Hebreus são quatorze, veja mais]). Desde a primeira carta de Paulo, as sementes da falsa doutrina foram semeadas entre os tessalonicenses, levando-os a vacilar em sua fé. Paulo remove essas sementes destrutivas e novamente planta as sementes da verdade. Ele começa elogiando os crentes por sua fidelidade no meio da perseguição e encorajando-os de que o sofrimento presente será recompensado com glória futura. Portanto, no meio da perseguição, a expectativa pode ser alta.

Paulo então lida com a questão central de sua carta: um mal-entendido gerado por falsos mestres a respeito do dia vindouro do Senhor. Apesar dos relatos em contrário, esse Dia ainda não chegou, e Paulo relata os eventos que devem ocorrer primeiro. Trabalhar pelo evangelho, em vez de resignação preguiçosa, é a resposta apropriada.

Como a segunda carta na correspondência tessalônica de Paulo, esta foi intitulada Pros Thessalonikeis B, a “Segunda aos Tessalonicenses”.

Autor

2Tessalonicenses 1:1 indica que o livro foi escrito pelo apóstolo Paulo, provavelmente junto com Silas e Timóteo.

Quando foi escrito

O livro de 2Tessalonicenses foi provavelmente escrito em 51 e 52 DC.

Esboço

  • Prefácio e saudação (1:1-2)
  • Os últimos dias
    • O Juízo Final (1:3-12)
    • Manifestação do homem da iniquidade (2:1-12)
  • Privilégios e deveres do povo de Deus
    • Escolhidos para a salvação (2:13-17)
    • Que a palavra de Deus seja glorificada (3:1-5)
    • O dever de trabalhar (3:6-15)
  • Saudação e bênção (3:16-18)

Propósito

A igreja de Tessalônica ainda tinha alguns equívocos sobre o Dia do Senhor. Eles achavam que já tinha acontecido, então pararam de trabalhar. Eles estavam sendo gravemente perseguidos. Paulo escreveu para esclarecer os mal-entendidos e confortá-los.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions