O Sexto Livro Histórico

Primeiro Reis, o sexto dos doze livros históricos (de Josué a Ester). A primeira metade do Primeiro Reis traça a vida de Salomão. Sob sua liderança, Israel se eleva ao máximo de seu tamanho e glória. As grandes realizações de Salomão, incluindo o esplendor insuperável do templo que ele constrói em Jerusalém, lhe dão fama e respeito mundial. No entanto, o zelo de Salomão por Deus diminui em seus últimos anos, quando as esposas pagãs desviam seu coração da adoração no templo de Deus. Como resultado, o rei com o coração dividido deixa para trás um reino dividido.

Para o próximo século, o Livro do Primeiro Reis traça as histórias gêmeas de dois conjuntos de reis e duas nações de pessoas desobedientes que estão se tornando indiferentes aos profetas e preceitos de Deus. Como os dois livros de Samuel, os dois livros dos Reis eram originalmente um na Bíblia hebraica.

O título original era Melechim, “Reis”, tirado da primeira palavra em 1:1, Vehamelech, “Agora rei.”

A Septuaginta artificialmente dividiu o livro dos Reis no meio da história de Acazias em dois livros. Ele chamou os livros de Samuel de “Primeiro e Segundo Reinos” e os livros de Reis “Terceiro e Quarto Reinos”. A Septuaginta pode ter dividido Samuel, Reis e Crônicas em dois livros cada porque o grego exigia uma quantidade maior de espaço de rolagem do que o hebraico.

O título em latim para estes livros é Liber Regum Tertius et Quartus, “Terceiro e Quarto Livros dos Reis”.

Autor

O Livro de 1Reis não cita especificamente o nome do seu autor. A tradição é que ele foi escrito pelo profeta Jeremias.

Quando foi escrito

O Livro de 1Reis foi provavelmente escrito entre 560 e 540 AC.

Esboço

Primeiro Reis é formado por 22 capítulos e sua narrativa dá continuidade aos acontecimentos narrados em II Samuel, iniciando-se com a coroação do rei Salomão sobre todo Israel até o final dos reinados de Acabe e Josafá, os quais, respectivamente governaram o Reino de Israel e o Reino de Judá.

Assim, o livro trata do apogeu do reino de Israel, sua divisão em dois países entre as doze tribos após a morte de Salomão, a perversão moral tanto dos governantes quanto do povo que abandonaram a fé num único Deus para praticarem a idolatria aos deuses pagãos, mencionando os feitos do profeta Elias em seu ministério.

O livro contém uma teologia da autoridade política: o rei deve ser fiel a Deus (1Rs 2:3) e governar com sabedoria e justiça, servindo ao povo (1Rs 12:7), que pertence unicamente a Deus (1Rs 3:8-9).

Propósito

Este livro é a continuação de 1 e 2 Samuel e começa traçando a ascensão de Salomão ao trono após a morte de Davi. A história começa com um reino unido, mas termina em uma nação dividida em dois reinos conhecidos como Judá e Israel. 1 e 2 Reis são combinados em um único livro na Bíblia hebraica.

 

Fontes

  • Introdução traduzida de New King James Version® Copyright © 1982 by Thomas Nelson
  • Got Questions